Imunidade frente protozoários de interesse veterinário

por Alberto
Publicado: 07/10/2018 - 18:05
Última modificação: 24/04/2019 - 22:33

Este grupo tem como objetivo o estudo das relações parasito-hospedeiro entre protozoários e animais domésticos e selvagens, com principal enfoque nos aspectos imunitários decorrentes destas interações. Com tal intuito, foco especial tem sido empregado na infecção por Neospora caninum em bovinos, canídeos e aves. N. caninum é um coccídeo de ampla distribuição mundial, primeiramente descrito na década de 1980. Desde então, atenção especial da comunidade científica internacional tem sido despendida no estudo deste parasito, por sua habilidade em causar distúrbios reprodutivos em bovinos e doenças neuromusculares em cães. O aspecto zoonótico da infecção ainda não está definido, uma vez que determinadas populações humanas apresentam alta soroprevalência ao protozoário, porém não há relatos de doença clínica na literatura vigente. Adicionalmente, desenvolvemos projetos de pesquisa envolvendo infecções causadas por Toxoplasma gondii, Leishmania spp. e demais protozoários de interesse veterinário. O grupo desenvolve projetos científicos baseados em aspectos epidemiológicos das infecções de interesse, bem como infecções experimentais visando mimetizar os eventos desencadeados após uma infecção natural. Para uma descrição mais aprofundada dos mecanismos imunes gerados por estas infecções, utilizamos modelos de infecção em camundongos isogênicos selvagens ou geneticamente deficientes dos genes de interesse.